Confederal, empresa do presidente do Senado, é alvo de busca e apreensão na Lava Jato

Propina negociada com Odebrecht teria sido repassada através da empresa

A empresa Confederal, de propriedade do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), está sob alvo da Operação desta manhã (21/03), autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A Polícia Federal (PF) cumpre mandados de busca e apreensão na casa do presidente da Confederal, Ricardo Augusto, e na sede da empresa.

O delator Claudio Mello Filho, ex-relações institucionais da Odebrecht, contou à PGR que parte da propina negociada com Romero Jucá foi repassada a Eunício por meio de Ricardo Augusto, seu “preposto” na Confederal.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário