Conselho de Psicologia recorre de decisão que liberou “cura gay”

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) recorreu da liminar concedida parcialmente pelo juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal do Distrito Federal, contra a Resolução CFP nº 01/99. A norma orienta os profissionais da área a atuar nas questões relativas à sexualidade. Segundo a entidade, a decisão liminar abre a possibilidade de uso de terapias de (re)orientação sexual. O agravo de instrumento foi interposto nesta quinta-feira (21/9).

A ação original foi movida por um grupo de psicólogos defensores da chamada “cura gay”, que na avaliação do CFP representa uma violação dos direitos humanos e não tem qualquer embasamento científico.

Terapias
A liminar foi concedida na segunda (18). De acordo com o Conselho Federal de Psicologia (CFP), a medida autoriza os profissionais da área a fazerem terapias de “reversão sexual” sem sofrer qualquer tipo de censura por parte da entidade. A decisão do juiz causou grande repercussão, e diversas instituições de direitos humanos se manifestaram contrariamente à liminar.

Fonte: metropoles.com

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário