Segundo IML, corpos passaram por exames e foram liberados aos parentes

Os corpos dos 8 presos que morreram durante uma briga entre facções na Penitenciária Estadual Ênio dos Santos Pinheiro, em Porto Velho, foram liberados do Instituto Médico Legal (IML) para os familiares na noite desta segunda-feira (17). A confusão na prisão aconteceu na madrugada desta segunda e foi motivada pelas mortes de 10 detentos no presídio de Roraima, no domingo (16). Os familiares das vítimas estão abalados com as mortes, segundo apurou o Jornal de Rondônia.

Segundo o IML, o órgão tinha dez dias para fazer a perícia dos oito corpos, mas para agilizar a liberação aos familiares foi feito uma força-tarefa na unidade, que é composto basicamente por três médicos legistas. Uma odontóloga ajudou na identificação para a liberação rápida dos corpos e o laudo da perícia.

Confronto

O pavilhão B da penitenciária teve pelo menos uma cela toda incendiada e foi interditado para reforma. Foram necessários 30 agentes do Gape e outros 20 de outras unidades prisionais para conter o tumulto na manhã desta segunda-feira.

Os presos envolvidos no ataque serão responsabilizados e devem responder por homicídio. A Secretaria de Justiça de Rondônia (Sejus) disse que irá arcar com as despesas do velório dos presos mortos.

Veja abaixo as imagens de seis dos oito mortos:

pres1 pres2 pres3 pres5 pres6

Alan Alex

Alan Alex

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *