CPI aprova quebra de sigilo bancário de presidente da CBF

A investigação quanto às transações financeiras do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, continuará a acontecer. Uma comissão do Senado confirmou, na manhã desta quinta-feira, a aprovação da quebra do sigilo bancário do dirigente da entidade e do empresário Wagner Abrahão, dono do Grupo Águia.

Com o requerimento, solicitado pelo senador Romário (PSB/RJ), a CPI do Futebol pretende ter acesso às informações bancárias e fiscais de Del Nero a partir de 12 de março de 2013. Já as contas de Abrahão devem ser analisadas entre 17 de maio de 2007 e 31 de maio de 2015.

Tanto o dirigente quanto o empresário ainda podem recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para evitar as quebra de seus respectivos sigilos bancários.

Amigo pessoal do ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, Wagner Abrahão teria sido o responsável por levar o ex-cartola para fora do Brasil, após ele se licenciar da entidade. O nome do empresário aparece entre os beneficiários do contrato de patrocínio entre TAM e CBF, segundo a “Folha de São Paulo”.

O empresário ainda teria feito acordo com Del Nero na compra de um imóvel na Barra da Tijuca, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário