Crivella se despede do Senado lembrando sua atuação nos dois mandatos exercidos

Prefeito eleito do Rio de Janeiro, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) despediu-se  do Senado nesta terça-feira (13), relembrando projetos apresentados e também o seu trabalho em comissões e no Plenário, durante os dois mandatos em que exerceu o cargo.

Como exemplo, ele citou a sua atuação à frente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da imigração ilegal, que repatriou brasileiros presos no exterior que deixaram o Brasil, iludidos por coiotes, com promessas de vida melhor em outros países e continentes, como Estados Unidos, Japão e Europa.

– No ano passado, a localização de uma única vala clandestina, no Texas {estado americano], com 200 corpos,  dá noção das atrocidades perpetradas. Eram homens e mulheres de bem, ingênuos e humildes, capazes de todos os sacrifícios e renúncias para chegar numa fictícia terra prometida dos seus sonhos para, enfim, acordar num deserto de pesadelos – disse o senador.

Crivella também foi o autor da Frente Parlamentar do Pleno Emprego e, em parceria com o então vice-presidente da República, José Alencar, apoiou o programa de aceleração do crescimento, com ampla participação do capital privado nos projetos.

Durante o seu mandato, ele apresentou 20 propostas de emenda à Constituição e cerca de 220 projetos de lei. Um destes fixa o peso máximo que o trabalhador pode carregar sem o uso de equipamento. Esse projeto, que ainda aguarda votação na Câmara dos Deputados, segundo ele, pode reduzir os casos de problemas na coluna cervical, um dos grandes motivos de afastamento de trabalhadores do emprego.

Crivella também foi um dos autores da proposta de emenda à Constituição que estendeu aos militares que são profissionais de saúde o direito de cumular cargo da mesma natureza no setor público. Assim, muitos desses profissionais de saúde militares, segundo o senador, foram colocados à disposição do Sistema Único de Saúde.

Além destes, Marcelo Crivella apresentou projetos relacionados à saúde, à segurança pública e em defesa da família e dos trabalhadores.

Eduardo Lopes assumirá o mandato de senador quando Marcelo Crivella renunciar ao cargo para assumir a Prefeitura do Rio de Janeiro.

Fonte:agenciasenado

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário