Irritado com questionamentos sobre as supostas contas na Suiça, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), encerrou uma entrevista coletiva que concedia ao chegar à Câmara, se negando, pela segunda vez, a falar sobre o assunto.

“Não vou falar sobre isso”, disse Cunha, que tem adotado a estratégia de deixar todas as explicações sobre seu envolvimento com esquema investigado pela Operação Lava Jato, com seus advogados.

A existência das contas no nome de Cunha e de parentes foi informada às autoridades brasileiras pelo Ministério Público do país europeu que também informou sobre o bloqueio destas contas. Os procuradores suíços enviaram ao Brasil todos os dados sobre a investigação realizada na Europa sobre o suposto envolvimento de Cunha com crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Estas investigações e o bloqueio das contas ocorrem desde abril na Suíça.

Cunha é suspeito de ser o principal operador do PMDB no esquema de corrupção instalado na Petrobras. As suspeitas passaram a ser investigadas depois que o engenheiro João Augusto Rezende Henriques, disse, em depoimento à Polícia Federal (PF), ter feito transferências para as contas de Cunha na Suíça.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]

Do IG

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário