Deputados tentam ampliar poder elegendo filhos e esposas

Alex Redano, Aelcio Costa, Cleiton Roque e Jesuíno Boabaid tentam emplacar parentes

Brasília – No Brasil ser político se tornou uma “profissão familiar”. Políticos já com mandato, tentam emplacar seus herdeiros ou aumentar o poder de barganha elegendo esposas, filhos e agregados.

Em Rondônia, os deputados estaduais Alex Redano, Cleiton Roque e Jesuíno Boabaid tentam eleger suas esposas em cargos no legislativo e Executivo. Pessoas sem nenhuma experiência política ou administrativa. O caso mais absurdo é o de Juliana Roque, esposa de Cleiton, que sempre foi dona de casa e disputa a prefeitura de Pimenta Bueno, cidade com quase 40 mil habitantes, que sofre, assim como a maioria dos municípios brasileiros com a falta de recursos para investimentos em todos os setores.

Já o deputado Jesuíno Boabaid decidiu que sua esposa, Ada Dantas pode ser vereadora em Porto Velho e aposta na Polícia Militar para que ela possa ser eleita. O casal administra uma associação que representa os familiares de policiais e é responsável por manifestações em prol dos militares, ja que os mesmos não podem faze-las.

O deputado estadual Alex Redano, de Ariquemes, tenta emplacar sua esposa, que é médica, como vereadora na cidade. Redano foi presidente da Câmara e agora tenta manter “presença política” elegendo a esposa.

O deputado Aélcio Costa, conhecido como Aélcio da TV, foi eleito graças a um programa de TV populista, que lhe garantiu entrada nas camadas menos favorecidas. Uma espécie de “Zequinha Araújo” da TV. Nas eleições desse ano, tenta eleger o filho, Luan, como vereador em Porto Velho.

A manter esse ritmo, a política no Brasil tende a se manter eternamente em oligarquias familiares.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário