Descaso e irresponsabilidade são as causas da falta de saneamento

Em Porto Velho, Caerd tenta manter o contrato “empurrando com a barriga”, e a população continua na lama

Medieval. Essa é a palavra que melhor define a falta de saneamento no Brasil, que literalmente chafurda na merda pela falta de rede de esgotos e tratamento. Quem assistiu a reportagem exibida pelo programa Fantástico no último domingo fica indignado com as imagens de esgotos à céu aberto que fazem parte do cotidiano de milhares de brasileiros, mas quem vive em Porto Velho, capital de Rondônia, vê isso diariamente, nos mais diversos bairros da cidade. De acordo com dados da própria Caerd, a companhia de águas e esgotos do Estado, cerca de 3% da capital tem rede de esgoto.

Ao mesmo tempo que a empresa agoniza pela falta de recursos para ampliação da rede e investimentos, uma gestão criminosa transforma o que já está ruim em algo pior, para poder entregar a empresa ao setor privado à preço de banana, o que não é nenhuma novidade, afinal, habitamos uma republiqueta de bananas, com algumas situações iguais ou tão ruins quanto a África subsaariana.

Porto Velho precisa investir em saneamento, mas a população também precisa se educar. O primeiro caminho que todos encontram para seu esgoto é a rua, um terreno baldio. Somado a isso temos os porcos que jogam todo tipo de sujeira nas ruas, entupindo a sobrecarregada e pequena rede da cidade. E depois vai reclamar no Facebook que “a cidade alaga”.

A Caerd já se mostrou ineficaz no que diz respeito a investimentos, e o governo pediu prazo de um ano para o novo prefeito, Hildon Chaves (PSDB), alegando que até o final de 2017 vai ter “um plano” para resolver os problemas de saneamento da cidade. Não vai. A Caerd precisa pagar suas contas e ter uma gestão responsável, a atual não passa de uma fraude. Infelizmente chegamos a esse ponto, então dos males o menor, que a prefeitura faça logo a licitação e que venha uma empresa, qualquer uma, mas que resolva o problema. A Caerd, essa que aí está, nunca vai resolver.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário