Desemprego do Reino Unido segue em 4,8% no trimestre até outubro

Dados revelam que os salários subiram 2,6%

A taxa de desemprego do Reino Unido manteve-se em 4,8% no trimestre até outubro, no patamar mais baixo em mais de uma década. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam leve alta, para 4,9%. Os salários subiram 2,6% no mesmo período, como esperado.

O número de pessoas trabalhando, porém, caiu pela primeira vez em mais de um ano no trimestre até outubro, mostraram os dados. Isso pode sugerir que o mercado de trabalho começa a perder fôlego, após o voto em referendo em junho pela saída do país da União Europeia.

O número de pessoas empregadas caiu 6 mil no trimestre entre agosto e outubro, ou 0,1 ponto porcentual. O número de pessoas em busca de auxílio-desemprego também subiu, em 2.400 em novembro, enquanto o avanço do mês anterior foi revisado em alta significativa, de 9.800 antes informado para 13.300.

Economistas prestam bastante atenção a como o mercado de trabalho do Reino Unido se comporta após o voto pela saída do país da UE. Junto com a esperada aceleração inflacionária, uma alta no desemprego teria um efeito adverso no gasto do consumidor, motor importante da economia nacional, o que prejudicaria as expectativas de crescimento. Por ora, porém, há sinais limitados disso, com crescimento forte nas vendas no varejo logo após o referendo, ainda que isso tenha ocorrido em parte pelo enfraquecimento da libra que animou turistas em lojas do país.

Fonte: noticiasaominuto

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário