Desemprego recua para 12,4% em junho, mas ainda atinge 13 milhões de pessoas, diz IBGE

Pesquisa registrou queda em relação ao último trimestre quando o indicador foi de 13,1%

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta terça-feira (31/7) que a taxa do desemprego no Brasil ficou em 12,4% significando 13 milhões de brasileiros desocupados no segundo trimestre, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua). No trimestre anterior, o indicador havia ficado em 13,1%.

O número de desempregados caiu. No trimestre encerrado em maio eram 13,2 milhões. Já na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, quando havia 13,5 milhões de desocupados, o número de desempregados caiu 3,9%, ou menos 520 mil pessoas nesta situação.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.198 no segundo trimestre. O resultado representa alta de 1,1% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 195,7 bilhões no segundo trimestre, alta de 2,3% ante igual período do ano anterior.

Carteira assinada
O número de empregados com carteira de trabalho assinada, 32,8 milhões no setor privado, ficou estável frente ao trimestre anterior – janeiro a março de 2018. No confronto com o mesmo trimestre de 2017, houve queda de -1,5% ou menos 497 mil pessoas com emprego formal.

A quantia de trabalhadores sem carteira de trabalho assinada ficou em 11,0 milhões no setor privado e cresceu 2,6% – mais 276 mil pessoas – em relação ao trimestre anterior. Em relação ao mesmo trimestre de 2017, houve alta de 3,5%, ou mais 367 mil pessoas empregados informais.

A categoria dos trabalhadores autônomos, que gira em torno de 23,1 milhões de pessoas, ficou estável em relação ao trimestre anterior – janeiro a março de 2018. Em relação ao mesmo período de 2017, houve alta de 2,5%, ou mais 555 mil pessoas.

Fonte: metropoles

 

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário