Dia dos Pais tem segundo ano de crescimento das vendas

A EXPECTATIVA PARA AS VENDAS DE RONDÔNIA SÃO MELHROES QUE A MÉDIA NACIONAL

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo-CNC estima que o Dia dos Pais, deverá registrar um aumento real de 2,5% em relação à data de 2017. Embora seja o segundo ano consecutivo de crescimento das vendas a entidade informa que os resultados estão longe de compensar as perdas de 2015 (-2,1%) e 2016 (-9,4%). “Nem mesmo a inflação mais baixa em 18 anos deverá acelerar as vendas, pois, há perda de fôlego na economia, e o mercado de trabalho ainda está enfraquecido”, prevê Fabio Bentes, chefe da Divisão Econômica da CNC.

Segundo a Confederação, a data, que é considerada uma das seis mais importantes do calendário varejista brasileiro, deverá movimentar, em 2018, R$ 5,4 bilhões, o correspondente a 8,3% de todo o faturamento esperado para o mês de agosto. Deverão se destacar em 2018 os volumes de venda nos hiper e supermercados (R$ 2,0 bilhões), nas lojas de eletroeletrônicos e utilidades domésticas (R$ 781,1 milhões), além de itens de vestuário e calçados (R$ 622,9 milhões). Apesar do fraco avanço do volume de vendas, o aumento sazonal do consumo em relação ao mês anterior deverá demandar a criação de 10,2 mil postos de trabalho temporário. Confirmada essa previsão, a oferta de vagas temporárias seria 2,4% inferior à de 2017 (10,4 mil postos) e representaria apenas metade das vagas criadas para a data em 2014 (20,6 mil). De cada dez vagas criadas, quatro deverão ocorrer nos segmentos de hiper e supermercados (4,1 mil postos) e de artigos de uso pessoal e doméstico (1,6 mil). No varejo, o salário médio de admissão desses trabalhadores deverá ser de aproximadamente R$ 1.221, 00, que representa 1,3% a menos, em termos reais, do que o de R$ 1.180,00 pago no mesmo período do ano passado.

O DIA DOS PAIS EM RONDÔNIA

Uma sondagem feita pelo Departamento Econômico da Fecomércio/RO revela que a expectativa de vendas dos empresários de Rondônia para o Dia dos Pais, embora melhor que a nacional, está abaixo dos resultados do ano passado. Apenas 52% dos entrevistados acreditam que as vendas serão melhores que no ano passado; outros 35% possuem a expectativa de manter o nível de consumo e 13% creem numa queda do faturamento. Entre os que esperam aumento nas vendas, 42% estimam uma melhora, em média de 4%. Mas, 17% dos comerciantes alimentam uma expectativa de que as vendas vão melhorar entre 5 a 10%. O Dia dos Pais deve movimentar cerca de R$ 72,8 milhões em Rondônia, a expectativa é de geração de cerca de 700 empregos temporários e o gasto médio foi estimado em R$ 115,00. Para o presidente da Fecomércio-RO, Raniery Coelho, “Só agora o comércio está se recuperando da greve dos caminhoneiros e os empresários tem procurado formas de facilitar a vida dos consumidores por meio de promoções e facilidade de crédito, mas, a incerteza econômica continua impedindo que o comércio fique mais aquecido, embora as expectativas sejam de que o Dia dos Pais seja o ponto de inflexão para um fim do ano bem melhor”.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário