Diogo Mainardi ‘prevê’ a prisão de Lula em 2015

A velha brincadeira das previsões para o ano novo marcou o final da edição de domingo (21) do Manhattan Connection, no canal GloboNews.

Em um primeiro momento, Diogo Mainardi, que participa do programa diretamente de sua casa em Veneza, na Itália, não quis arriscar um palpite.

Pouco depois interrompeu o texto de encerramento do apresentador Lucas Mendes: “Tenho uma previsão: Lula será preso em 2015″.

Os colegas de programa reagiram com risos contidos, sem comentar a polêmica lançada pelo articulista e escritor, assumidamente antipetista.

Pouco antes, a pauta discutida no Manhattan Connection havia sido o processo movido nos Estados Unidos contra a Petrobras, a fim de ressarcir investidores norte-americanos da desvalorização das ações da empresa.

Mainardi quis saber da entrevistada Érica Gorga, professora de Direito de Negócios da FGV (Fundação Getúlio Vargas), se existia a possibilidade de a presidente Dilma Rousseff ser presa.

A especialista preferiu não se comprometer. Mas afirmou que, em processos semelhantes, integrantes do poder Executivo chegaram a ir para a cadeia.

Gorga fez questão de ressaltar a inexistência, até o momento, de qualquer evidência ligando o nome de Dilma Rousseff aos beneficiários do esquema de corrupção na Petrobras.

Como é de conhecimento público, Diogo Mainardi tem interesse pessoal na punição dos envolvidos no Petrolão.

Ele acredita que as consequências judiciais das denúncias feitas por seu amigo e mentor, Paulo Francis, em 1996, no mesmo Manhattan Connection, contribuíram para o infarto que matou o jornalista em fevereiro de 1997, aos 66 anos.

Na época, diretores da estatal processaram Francis por ele ter afirmado, sem mostrar provas, que executivos da Petrobras formavam uma “quadrilha” que desviava dinheiro da empresa para abastecer contas na Suíça.

No próximo domingo (28), o entrevistado do MC será o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. De acordo com anúncio feito por Lucas Mendes, o líder tucano vai apresentar um balanço do atual momento político-econômico do Brasil.

FHC fez o mesmo tipo de participação no programa da GloboNews em dezembro de 2013. Parece ter virado uma espécie de oráculo da atração.

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *