Dois operários morrem em canteiro de obras da usina Jirau

Vítimas foram eletrocutadas ao trabalharem na construção da hidrelétrica.
Obra de Jirau integra PAC; perícia técnica vai apontar causas do acidente

Dois trabalhadores do canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Jirau, instalada no Rio Madeira, em Rondônia, morreram na manhã desta quarta-feira (3). Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil do Estado de Rondônia (Sticcero), os operários foram eletrocutados. Uma perícia ainda vai apontar as causas do acidente. A construção de Jirau faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]As mortes aconteceram por volta das 10h, quando os trabalhadores realizavam serviços na construção da usina, localizada em Nova Mutum (RO), a cerca de 100 quilômetros de Porto Velho. Os operários eram funcionários da Enesa Engenharia, uma das empresas contratadas para atuar no canteiro de obras de Jirau.

Uma equipe do Sticcero está na usina verificando as condições do local e se os trabalhadores estavam utilizando equipamentos de segurança na hora do acidente. A Polícia Técnica da capital foi chamada e irá realizar uma perícia no canteiro.

A Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária responsável por Jirau, e a Enesa Engenharia foram procuradas, mas ainda não se pronunciaram sobre o caso.

Ana Fabre – G1

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário