Em 8 anos, patrimônio de candidato morto em Itumbiara saltou de 720 mil para 111 milhões

Petebista liderava pesquisas e era conhecido como “Maluf de Itumbiara”

Brasília – Morto a tiros durante carreata no final da tarde de quarta-feira, 27, José Gomes da Rocha liderava isolado as pesquisas para reassumir a prefeitura de Itumbiara (GO). O Datafolha lhe deu 63,8% de intenções de voto.

Zé Gomes, como era conhecido, declarou à Justiça Eleitoral patrimônio de R$ 111 milhões. Em 2008, seus bens somavam apenas R$ 720 mil.

Além de prefeito, ele foi presidente da Saneago, a companhia de águas e saneamento de Goiás, que está no alvo de denúncias de corrupção investigadas pela Operação Decantação.

Chamado de “Maluf de Itumbiara“, Gomes (PTB) era aliado de Marconi Perillo e conseguiu montar uma coligação com 14 partidos, incluindo PT, PMDB e PSDB.

O crime

De acordo com as informações repassadas pela polícia, a carreata do candidato a Prefeito José Gomes da Rocha já estava no fim, quando, pouco antes das cinco da tarde na Avenida Modesto de Carvalho no Centro o motorista de um Siena preto atravessou o carro um pouco à frente de onde vinha a camionete, desceu, apontou uma pistola para as pessoas que estavam na carroceria e efetuou mais de 10 disparos.

Além de matar Zé Gomes e ferir o vice-governador de Goiás, José Eliton, o atirador também baleou o cabo da PM Vanilson João Pereira, que trabalhava como segurança do candidato a Prefeito e estava à frente da camionete. o Segurança morreu no local.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *