Escritos de Rocha Loures sugerem ação pró-impeachment de Dilma

Material consta em bloco de anotações encontrado na casa do ex-assessor de Michel Temer, durante a operação Patmos

Um caderno de anotações apreendido na casa do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, que foi também assessor do presidente Michel Temer, pode conter indícios do que seria uma articulação em torno do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O material foi encontrado durante o cumprimentos de mandado de busca, em maio do ano passado, na operação Patmos, desdobramento da Lava Jato. A ação foi conduzida pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF).

Na capa do bloco de anotações há um recado, de acordo com informações da coluna Expresso, de Época: em caso de perda, recompensa-se com R$ 200. Atualmente, Rocha Loures é monitorado por tornozeleira eletrônica, depois de ter sifdo flagrado pela PF recebendo, em São Paulo, uma mala com R$ 500 mil que seriam dinheiro de propina, repassado pelo grupo J&F.

A operação Patmos foi desencadeada a partir da delação premiada de executivos do grupo empresarial comandado pelos irmãos Joesley e Wesley Batista. Seus principais alvos incluem o presidente da República, Michel Temer (PMDB), e o senador Aécio Neves (PSDB).

O bloquinho foi anexado aos documentos que integram o processo, em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF). Nele, foram encontradas anotações datadas de 2015 e 2016, quando Rocha Loures ocupava o cargo de assessor de Temer, ainda vice-presidente.

Nomeações de apadrinhados políticos, verbas do orçamento para satisfazer a base aliada e reuniões com empresários estão entre as anotações feitas no caderno. Mas o que chamou a atenção dos investigadores, ainda conforme a coluna Expresso, foram trechos que sugerem uma estratégia pró-impeachment de Dilma.

Listadas como “ações” a serem realizadas, aparecem os tópicos: “Distribuir folhetos base” com os dizeres “Vamos ajudar deputado a decidir. Ele está indeciso”; “Trabalho junto aos prefeitos e doadores”; “Anúncio pago em jornal interior”; ou “Faixa na frente casa – Aqui tem um deputado indeciso => raio de 1 km da casa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *