Estudante acreana desaparecida é encontrada em Ouro Preto, Rondônia

Adolescente saiu de Rio Branco com grupo de hippies, afirma mãe

Após 16 dias desaparecida, a estudante Sabrina Lima Aciole, de 17 anos, foi encontrada na madrugada desta quarta-feira (24) no município de Ouro Preto do Oeste, em Rondônia, segundo informações da família. A mãe dela, Shirlay Lima, de 38 anos, diz que a filha foi identificada quando entrava em um hotel na companhia de um homem. Inicialmente, a família havia cogitado a possibilidade da jovem ter sido traficada.

Shirlay fala que Sabrina está apreendida na cidade à espera da chegada de familiares para o retorno a Rio Branco. “O pessoal do hotel a reconheceu. Ela estava com um hippie, que foi preso, porque estava levando ela ao Paraguai. São as informações que a gente tem”, conta.

A mãe afirma ainda que a filha conheceu o homem em Rio Branco, em frente à Biblioteca Pública, no Centro da capital acreana. Depois de ser encontrada, Sabrina chegou a dizer à mãe que resolveu viajar com um grupo de hippies por conta própria. A jovem deve chegar em Rio Branco na quinta-feira (24).

“Ela conheceu todos eles [hippies], tanto que, quando ela sumiu, todos sumiram também. Sabrina só diz que queria segui-los. Ela foi pela cabeça deles. Fizeram amizade e ela estava seguindo o destino deles. Ela aprendeu até a fazer pulseirinha. Graças a Deus, está bem”, ressalta.

Investigação

O delegado Fabrizzio Sobreira, da Polícia Civil, falou que Sabrina foi localizada na segunda-feira (22) se deslocando da cidade de Ji-Paraná (RO) em direção a Ouro Preto do Oeste (RO). A polícia aguarda a chegada da estudante para finalizar o inquérito, uma vez que o motivo real que a fez deixar o estado está sob investigação.

“Estamos montando esse quebra-cabeça para saber o que motivou a jovem a se dirigir a outro estado. É prematuro dizermos quais os motivos. Conforme a investigação, não visualizamos que tenha sido sequestro ou tráfico de pessoas. Sabemos que ela saiu sozinha de Rio Branco e vamos entender isso”, disse.

Sobreira alertou as famílias sobre as amizades dos filhos sobretudo em redes sociais. “Temos pessoas mal intencionadas e é importante que os pais tenham essa atenção. Desconfiando, pode procurar a polícia, comunique os fatos”, finaliza o delegado.

Entenda o caso

A família de Sabrina contou que a jovem saiu de casa por volta as 13h do último dia 8 de agosto e foi vista pela última vez na Biblioteca Pública, localizada no Centro de Rio Branco e na Rodoviária Interestadual. A suspeita dos familiares foi que a adolescente tinha sido vítima de tráfico de pessoas.

G1

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário