Ex-caseiro suspeito de matar patroa chega ao DF após ser preso em MG

Ele trabalhou cerca de 14 dias antes de matar a médica de 61 anos e roubar sua casa

Chegou às 11h desta sexta-feira (10) a Brasília o ex-caseiro suspeito de matar a antiga patroa, a médica Isabel Irene Rama Leal, de 61 anos. Ele foi preso na quarta (8) na cidade de Nanuque, em Minas Gerais, pela Polícia Civil do Distrito Federal. Antes, a previsão era de que ele chegasse ao DF na quinta, após 16 horas de viagem.

O crime ocorreu em junho de 2016. Na ocasião, o corpo da mulher foi encontrado amordaçado, com pés e mãos amarrados no banheiro de casa, em Sobradinho II. O caso é investigado como latrocínio e a suspeita é de que a mulher tenha morrido por asfixia. O ex-caseiro estava no DF havia seis meses.

Imagens mostram a médica entrando em casa na última sexta, acompanhada por Silva, em uma bicicleta. Segundo vizinhos, ele trabalhava na residência até aquele dia.

A investigação aponta que ele foi demitido, mas retornou três dias depois e foi recebido pela mulher. A situação é mostrada em outro vídeo. Para a polícia, foi neste dia em que a mulher morreu. A terceira gravação mostra o carro da vítima deixando a residência.

O corpo foi encontrado depois de o novo caseiro, recém-contratado, estranhar a ausência da médica. Ele afirma que esteve na casa pela manhã, no dia do crime, e conversou normalmente com a patroa. No dia seguinte, chamou por ela, não recebeu resposta e foi embora.

No outro dia, ele não conseguiu contato novamente e decidiu chamar o Corpo de Bombeiros, com medo de que a médica estivesse passando mal. O corpo foi achado no banheiro, com marcas de agressão, mas o portão da casa não tinha sinais de arrombamento segundo a investigação da Polícia Civil.

A mulher era patologista e se formou em 1979 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil, o carro, o celular e o notebook da médica também foram levados. Imagens das câmeras de segurança que cercam o condomínio onde Isabel morava – Serra Azul – são usadas para tentar identificar como o crime aconteceu.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário