O ex-deputado federal Mariton Benedito de Holanda, o Padre Ton (PT), não é mais clérigo da Igreja Católica. Por meio do Facebok, ele comunicou nesta sexta-feira (aos “amigos e inimigos”) que o Papa Francisco deferiu seu pedido de laicização.
Desde 2010 Padre Ton, doravante simplesmente Ton, estava proibido de rezar missa pelo então bispo da Diocese de Ji-paraná, que considera incompatível o exercício sacerdotal com a atividade política.

Ton já foi prefeito, deputado federal e candidato ao Governo de Rondõnia nas últimas eleições. Atualmente, é presidente regional do Partido dos Trabalhadores no Estado de Rondônia.

Eis o texto que Ton divulgou em sua página no Facebook nesta sexta:

PadreTon Mariton Benedito de Holanda

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Comunico aos meus amigos e amigas que me conhecem como Padre Ton, que desde novembro de 2010 fui proibido de celebrar missa pelo então bispo da diocese de Ji Parana Dom Pedron, por ele achar incompatível exercer o ministério sacerdotal e a política, apesar de eu pertencer a Congregação dos Missionários do Verbo Divino. Fui ordenado sacerdote em Dezembro de 1998. Cheguei ao Estado de Rondônia no dia 05 de dezembro de 1999, para trabalhar como religioso missionário nos municípios de Sta. Luzia do Oeste, Parecis e Alto Alegre dos Parecis. Entrei na politica em 2003, respondendo um pedido do povo, e fiz o bom combate me elegendo duas vezes prefeito e depois deputado federal.

HÁ quase dois anos já não vivendo na vida comunitária com os meus irmãos Verbitas, conversando com os meus superiores e principalmente me colocando diante de Deus, tomei a decisão que meu coração mandou e escrevi ao Santo Padre Papa Francisco o meu pedido de laicização. Hoje cedo recebi a informação de Roma que a Santa Sé acaba de me conceder esse processo que me libera do ministério sacerdotal. Quero dizer que a vida continua e que vocês me compreendam e me ajudem, pois foram anos maravilhosos servindo a minha Igreja que é no meu entendimento o povo de Deus, acredito não ter decepcionado ninguém.

Agora com recebendo o Processo de Laicização serei um cristão comum, simples e humilde e poderei receber os sacramentos da igreja. O próprio Concílio Vaticano II, através de sua Constituição Dogmática Lumen Gentium enfatizou que a Igreja é povo de Deus. O povo é errante, pois apesar de estar mergulhado nas graças do batismo, ainda sofre as consequências da fragilidade que o pecado lhe deixou.
Paz e bem no Verbo Divino.

As informações são do Tudorondonia

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

1 thought on “Ex-deputado Padre Ton agora é só Ton

Participe do debate. Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: