Facebook se recusa a excluir vídeo de gato sendo incendiado

Um vídeo que mostra um gato sendo incendiado por dois jovens não identificados têm causado indignação entre os internautas. Isso porque o Facebook, rede social onde o vídeo foi publicado, se recusou a excluir a publicação, considerada cruel por muitos usuários. As informações são do Buzzfeed.

Segundo a publicação, a rede social de Mark Zuckerberg argumentou que as imagens não incentivam a crueldade contra os animais. Ao contrário, para o Facebook, se tais imagens forem censuradas, as atrocidades estarão sendo escondidas e, por isso, “acobertadas”.

No vídeo, que possui 2 minutos de duração, o gato é encharcado de gasolina e dois jovens botam fogo no animal. É possível escutar os dois jovens rindo durante a gravação.

“As pessoas vêm para o Facebook para compartilhar suas experiências de mundo e, de vez em quando, isso pode resultar no compartilhamento de conteúdo que alguns podem achar perturbador”, disse um porta-voz do Facebook.

De acordo com a rede social, algumas atitudes devem ser divulgadas justamente para que os usuários tenham conhecimento do que acontece no mundo e, com isso, possam se tornar críticos. Não há informações sobre o que aconteceu com os jovens que publicaram o vídeo.

Terra

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário