França começa a retirar imigrantes do acampamento “selva de calais”

Região é um dos maiores campos de imigrantes da França e da Europa; no começo, os grupos mais numerosos eram de sudaneses, afegãos e eritreus

Começou, nesta segunda-feira (24), a evacuação total da “selva de calais”, um dos maiores campos de imigrantes da França e da Europa. Por volta das 6h15 (2h15 no horário de Brasília), os primeiros ônibus chegaram ao local, onde vivem há 18 meses entre 6,4 mil e 8,3 mil pessoas, que começaram a se organizar em longas filas. Desde o começo do dia, a situação é calma e ainda não se teve notícia de nenhum incidente.

Cerca de 500 pessoas já foram encaminhadas ao hangar, para embarcar nos ônibus que se dirigem aos centros de Acolhimento e Orientação, os CAO. No começo da retirada dos imigrantes, os grupos mais numerosos eram de sudaneses, afegãos e eritreus.

A cada imigrante que decidir deixar Calais e pedir asilo formal na França estão sendo propostas duas, entre as 450 opções de centros de acolhimento que podem ser encontrados em todo o território francês.

Grande parte dos moradores do local, no entanto, tem a intenção de se encaminhar para outros países europeus, como Itália e Alemanha. Além disso, a “selva de Calais” abriga muitas crianças e jovens que tentam encontrar seus parentes na Inglaterra.

De acordo com o jornal Le Figaro, cerca de 1.250 policias estão no acampamento para garantir a segurança durante a evacuação que, segundo as previsões, deve durar por volta de uma semana.

Com informações da Agência Ansa.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *