Grávida é morta enforcada com cinto de segurança por amante após se recusar a fazer aborto

Mulher de 31 anos foi enforcada com um cinto de segurança após discussão com suspeito

A designer Denise Stella, de 31 anos, foi morta pelo chefe e amante dela após se recusar a fazer o aborto do filho que esperava dele, de acordo com a Polícia Civil. Gerente de uma fábrica de roupas, o suspeito é casado e mantinha secretamente um relacionamento amoroso com a vítima, segundo as investigações.

O corpo da designer, que era moradora de Saltinho (SP), foi encontrado na tarde desta quarta-feira (26) em um canavial, localizado em uma estrada que liga Piracicaba (SP) a Tietê (SP). O suspeito levou os policiais até o local.

Denise desapareceu na noite de segunda-feira (24) e seu carro foi encontrado abandonado em um canavial da cidade. De acordo com a investigação, a designer foi jantar na casa de uma amiga e depois foi encontrar o amante. Grávida de dois meses, Denise teria recusado o pedido do amante para fazer o aborto e por isso foi enforcada com o cinto de segurança do carro.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Piracicaba, onde presta depoimento. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde passará por exames.

Carro de Denise foi encontrado abandonado em canavial (Foto: Edijan Del Santo/EPTV)
Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário