Grupo baiano traz obra de João Ubaldo Ribeiro ao Palco Giratório

Nesta quarta-feira (10), o grupo Teatro NU (BA) apresentou Sargento Getúlio, espetáculo baseado na obra homônima do escritor João Ubaldo Ribeiro. Adaptada por Gil Vicente Tavares o monólogo encenado por Carlos Betão emocionou por trazer à cena a simplicidade nordestina e a determinação de um homem para cumprir a missão que lhe foi imposta, mesmo após ser informado que não precisava seguir com tal solicitação. A multiplicidade de personagens encenadas por uma só pessoa encanta a plateia, que mesmo assistindo um monólogo se vê diante de vários atores.

O espetáculo é o primeiro monólogo do grupo Teatro NU e estreou em 2011. O escritor João Ubaldo Ribeiro, falecido este ano, esteve presente na estreia. Sargento Getúlio acumula prêmios desde então, incluído de melhor ator para Carlos Betão e melhor espetáculo. Já são mais de vinte mil expectadores e turnês realizadas de Norte a Sul do país. Sargento Getúlio segue agora para o interior do estado e se apresenta na Mostra Ji-Paraná nesta sexta-feira, 12.

Oficinas

A programação de oficinas continua. Devido a alterações hoje e amanhã será realizada as oficina “iluminação cênica – técnica e criação com o grupo Peleja” das 9h às 12h no Teatro 1 do Sesc Esplanada.
Nesta sexta-feira (12), o grupo Peleja apresenta a oficina “Ritmos da Rua” com o Grupo Garajal (CE) das 9h às 12h e das 14h as 19h. Dias 13 e 14 será ministrada a oficina “Intervenção Urbana” com Desvio Coletivo (SP). Dia 13 das
14h às 22h e dia 14 das 16h às 20h. Dias 19 e 20/09 o grupo cidade dos Outros (MT) ministra a oficina “Dramaturgia da cena” das 8h às 12h.

No dia 23/09 acontece a oficina “iluminação cênica” com o grupo Alfândega 88 (RJ) das 9hàs 12h e das 14 às 17h.

Encerrando as oficinas a Palhaça Barrica (SC) ministra “iniciação a palhaçaria” das 9h às 13h. Informações e inscrições para as oficinas podem ser feitas na Central de Atendimento do Sesc Esplanada a partir das 8h.

Mostra Ji-Paraná e Circulação Estadual

Paralelo a programação que acontece em Porto Velho, cidades do interior também recebem o Festival Palco Giratório. Hoje o Lamira Artes Cênicas se apresenta em Ji-Paraná a partir das 20h na Praça Dominguinhos. O público está surpreendendo as expectativas dos organizadores com aproximadamente duas mil pessoas por apresentação.

Programação

Hoje tem o espetáculo “Gaiola de Moscas” com o Grupo Peleja (PE). Zuzé é um curioso comerciante, vendedor de cuspes que, para salvar os negócios, torna-se vendedor de moscas. Sua mulher, cansada das ideias do marido, encanta-se por um forasteiro vendedor de “pintadas” de batons. A encenação envolve o espectador em um universo de precariedade e alegria em que os personagens sobrevivem entre destroços e sonhos. Adaptado do conto homônimo do moçambicado Mia Couto, Gaiola das moscas é um espetáculo inspirado na brincadeira popular pernambucana do cavalo-marinho.

Serviço

Oficina “iluminação cênica – técnica e criação”
Grupo: Peleja (PE)
Horário: 9h às 12h
Local: Teatro 1 – Sesc Esplanada

Espetáculo: Gaiola de Moscas (Teatro adulto)
Grupo: Grupo Peleja (PE)
Local: Teatro 1 Sesc – Av. Pres. Dutra 4175 – Porto Velho/RO
Hora: 20h
Duração: 50 minutos
Classificação: Livre

A programação do Palco Giratório continua até o dia 28 de setembro, com entrada gratuita. A retirada de ingressos tem início uma hora antes do espetáculo.

Acompanhe também pelo Facebook (https://www.facebook.com/palcogiratorioro) e Instagram (@sescro).

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário