Grupo pró-Estado Islâmico usa imagem de Messi em ameaça de atentados na Copa da Rússia

Um grupo pró-Estado Islâmico divulgou nesta terça (24) um cartaz no qual usa a foto do jogador Lionel Messi, do Barcelona e da seleção argentina, com um uniforme de prisioneiro, atrás de grades e com sangue saindo de seu olho esquerdo, informa a organização de monitoramento de extremistas SITE Intel Group.

A imagem faz parte de uma ameaça divulgada pelo grupo de mídia Wafa’ Foundation sobre atentados à Copa da Rússia em 2018.

Imagem divulgada pelo Estado Islâmico com ameaça a Leonel Messi (Foto: Reprodução/Twitter/SITE)

Mais cedo, também nesta terça, o grupo divulgou outra imagem na qual um homem com roupa camuflada observa à distância o estádio Luzhniki, em Moscou. Ao seu lado aparece uma bomba. O cartaz contém inscrições em inglês, com ameaças “aos inimigos de Alá na Rússia”, jurando que “o fogo dos mujahideen (soldados da guerra santa) os queimarão. Apenas esperem”.

Mais cedo, também nesta terça, o grupo divulgou outra imagem na qual um homem com roupa camuflada observa à distância o estádio Luzhniki, em Moscou. Ao seu lado aparece uma bomba. O cartaz contém inscrições em inglês, com ameaças “aos inimigos de Alá na Rússia”, jurando que “o fogo dos mujahideen (soldados da guerra santa) os queimarão. Apenas esperem”.

A Rússia é a principal aliada do governo sírio no combate ao Estado Islâmico e participa de ataques ao grupo no país, atuando em paralelo à coalizão liderada pelos EUA e integrada por outros países.

Cartaz divulgada pelo Estado Islâmico contém ameaça ao estádio Luzhniki, em Moscou, que será usado na Copa do Mundo (Foto: Reprodução/SITE)
 Fonte: g1

Deixe um comentário