“Herança de Sangue”, com Mel Gibson. Não perca seu tempo

Filme é previsível e chega a ser cansativo. Fuja!

O filme marca o retorno de Mel Gibson às telas, após uma longa temporada encostado, mas era melhor que nem tivesse voltado. Assim é a sinopse, “John Link (Mel Gibson) vive em meio ao deserto na Califórnia onde seu trailer também serve como estúdio de tatuagem. Vivendo longe de drogas e violência, ele tem seu cotidiano afetado com a chegada de sua filha desaparecida que está jurada de morte por traficantes. Ele fará de tudo para protegê-la”.

A partir disso, já se sabe exatamente como a trama vai seguir. Atuações sofríveis, estereótipos de bandidos mexicanos, presos tatuados, um passado neonazista, nenhuma cena surpreendente. Em certos momentos dá vontade de ir embora. Você terá a certeza que já viu o filme, em diversas cenas. Até o final é sem graça. Fuja!

Abaixo o trailer:

Thriller/Filme de ação ‧ 1h 28m

Data de lançamento: 1 de setembro de 2016 (Brasil)
Direção: Jean-François Richet
Roteiro: Peter Craig
Produção: Pascal Caucheteux, Chris Briggs, Sebastien Lemercier
Produtoras: Why Not Productions, Wild Bunch

Alan Alex é editor de Painel Político e dá pitaco em cinema

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário