Homem tortura até a morte filho da namorada por achar que ele era gay

A Justiça de Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos, começou a julgar um crime bárbaro. Um homem é acusado de torturar e matar o filho da namorada de 8 anos por achar que o garoto era gay. Segundo a polícia, Isauro Aguirre cometeu uma série de atos brutais contra Gabriel Fernandez. A mãe também participou do crime.

Na ocorrência, consta que Isauro jogou spray de pimenta, forçou o garoto a comer as próprias fezes, colocou cigarro acesso na pele dele, bateu e atirou com uma arma para matá-lo. Segundo a defesa do autor do crime, John Allan, o acusado “é culpado, mas não houve tortura”. As informações são do Daily Mail.

Isauro não gostava do menino porque achava que ele era gay

No entanto, de acordo com os paramédicos que atenderam o garoto, foram encontrados vários danos no corpo do garoto que comprovavam a tortura.

O namorado da mãe obrigava o menino a comer fezes

Ainda de acordo com o advogado, é verdade que ele vestia o garoto com roupas femininas e que não gostava de Gabriel por ele ser gay. No entanto, ainda de acordo com defesa, isso mostra que ele “era apenas uma pessoa que praticava bullying”. O crime ocorreu em 2013. A expectativa é que o julgamento dure, pelo menos, oito semanas. A mãe enfrentará a Corte em outro momento.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário