Irmão do prefeito de Ouro Preto é preso por não cumprir medidas restritivas

A Polícia Civil de Ouro Preto prendeu na tarde desta sexta-feira o empresário Paco Testoni, acusado de estupro de vulnerável contra uma adolescente de 13 anos na madrugada de 13 de abril em um motel da cidade, e estava em liberdade vigiada usando tornozeleira, até que o inquérito seja concluído.

O empresário teria circulado por uma das áreas de exclusão, à qual ele não deveria se aproximar, conforme determinado pelo juiz Haruo Mizusaki, no dia que aplicou as sanções judiciais.

Paco foi levado para a Delegacia Civil, passou por exame de corpo de delito e foi recolhido à Casa de Detenção de Ouro Preto do Oeste. Os delegados Julio Cesar Souza Ferreira e Roberto dos Santos da Silva, que detiveram o empresário, afirmaram que a prisão é preventiva, foi solicitada pelo Ministério Público e acatada pelo Juizado Criminal da comarca, e não deram maiores detalhes, alegando que o processo ainda corre em segredo de justiça.

As medidas restritivas impostas ao empresário e ao jovem Cicero Pires Junior impõem a eles o uso de tornozeleira, o recolhimento a suas casas partir das 20 horas, a proibição de se aproximarem das adolescentes ou de seus familiares para não haver interferência na investigação.

Paco Testoni é irmão de Alex Testoni, ex-deputado estadual e prefeito de Ouro Preto do Oeste. Em 2014, Alex Testoni foi preso acusado de uma série de crimes referentes a construção do Espaço Alternativo, em Porto Velho, cujas obras eram administradas por seu filho, que também foi detido na época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *