Irmãos encarcerados pelos pais só tomavam dois banhos por ano

 

Há medida que David e Louise Turpin esperam para ser ouvidos em tribunal, mais detalhes sórdidos vão sendo descobertos sobre a forma com o casal norte-americano mantinha os 13 filhos em cativeiro, nos Estados Unidos.

Segundo dados revelados pelas autoridades, as crianças foram encontradas dentro de um quarto imundo, algumas delas amarradas às camas, e de acordo com a polícia, o quarto tinha um cheiro intenso a urina.

Adianta-se, ainda, que as crianças só tinham permissão para tomar banho duas vezes por ano e que comiam apenas uma refeição composta por dia.

Surgem também denúncias dos vizinhos, que admitem agora ter reparado que a família não apresentava um comportamento normal.

Um vizinho que se identificou apenas como Mike diz que chegou a ver as crianças a serem colocadas em círculo na sala da casa, entre a meia-noite e as 3h da manhã. O homem, que é enfermeiro, diz que o momento parecia se tratar de um culto.

Os serviços de proteção de crianças, em Perris, asseguram que nunca foram alertados para a situação nem para algum comportamento estranho da família Turpin.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário