Janot diz que envio de inquérito contra Alckmin para Justiça Eleitoral é ‘difícil de engolir’

Pedido foi feito pelo vice de Dodge, sucessora de Janot na PGR

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot criticou a decisão do atual vice-procurador-geral, Luciano Maia, de pedir a transferência do inquérito criminal contra o ex-governador Geraldo Alckmin do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para a Justiça Eleitoral de São Paulo. Alckmin é suspeito de receber R$ 10,7 milhões da Odebrecht durante as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. Luciano Maia é subordinado a Raquel Dodge, sucessora de Janot.

“Tecnicamente difícil de engolir essa”, disse Janot em um comentário no Twitter.

A partir da sugestão do vice-procurador-geral, a ministra Nancy Andrighi determinou o envio do inquérito para a Justiça Eleitoral. Com a mudança, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República deixa de ser investigado por corrupção e lavagem de dinheiro, como vinha acontecendo em outros casos similares na Lava-Jato. As investigações vão se limitar a descobrir se houve ou não crime eleitoral nos repasses.

O ex-procurador é um dos primeiros integrantes do Ministério Público a expressar opinião contra a decisão de Maia publicamente. Mas desde ontem, o vice-procurador-geral tem sido alvo de críticas em conversas reservadas de procuradores.

A decisão do STJ pegou de surpresa os integrantes da força-tarefa da Lava-Jato em São Paulo, que divulgaram, na terça-feira, uma nota na qual informavam terem solicitado “com urgência” à PGR a transferência do caso para a Procuradoria em São Paulo, “tendo em vista o andamento avançado de outras apurações correlatas sob nossa responsabilidade”. O pedido causou mal-estar na PGR, porque o órgão não tem poderes para decidir enviar os autos diretamente para a 1ª instância, atribuição do STJ.

Fonte: oglobo

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário