Jovem que matou namorado acreditando que se tornariam tops no Youtube confessa crime

Uma americana de 20 anos se declarou culpada de atirar à queima-roupa em seu namorado enquanto ele protegia o peito com uma enciclopédia pensando que poderia parar a bala.

Monalisa Perez se declarou culpada de homicídio culposo e aceitou cumprir uma pena de seis meses de prisão, que ainda deve ser confirmada por um juiz de Minnesota no início do ano que vem, informaram meios de comunicação locais nesta terça-feira.

A jovem convenceu seu namorado, Pedro Ruiz, de 22 anos, a deixá-la atirar nele enquanto este se protegia com um livro grosso. Os dois esperavam se tornar estrelas da Internet quando o vídeo da façanha viralizasse no YouTube.

“Pedro e eu vamos gravar provavelmente um dos vídeos mais perigosos jamais feitos”, escreveu a jovem no mesmo dia no Twitter. “SUA ideia, não MINHA”.

O jovem, que levou o tiro no peito, morreu na hora, e a tragédia foi gravada pelas câmeras GoPro que ele portava.

Segundo a Polícia, Ruiz havia mostrado à moça outra enciclopédia, penetrada mas não atravessada pela bala, para convencê-la de que o livro o protegeria.

O acordo com os promotores estabelece que Monalisa Perez cumprirá três meses de prisão por períodos de um mês ao longo de três anos, e os outros três meses em prisão domiciliar vigiada, informou o Minneapolis Star Tribune.

O casal, que tinha uma filha de três anos, possuía um canal no YouTube chamado “La MonaLisa”, no qual mostravam o seu dia a dia. Quando o incidente ocorreu, Monalisa Perez estava grávida do segundo filho.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário