Jungmann fecha UPPs e desloca policiais para as ruas, no RJ

“Todos sabem que Unidades de Polícia Pacificadora não alcançaram os seus objetivos”, justificou o ministro

O ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, anunciou nesta sexta-feira (27/4), a extinção de algumas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) e incorporação de outras aos batalhões. A declaração foi feita durante um evento na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), no Centro da capital fluminense.

O ministro não quis dizer quantas UPPs vão acabar, mas afirmou deslocar os policiais atuantes nelas para reforçar o policiamento nas ruas.

Segundo Jungmann, o modelo de UPPs criado pelo Estado do Rio “não está mais cumprindo os seus objetivos”. “Todos sabem que Unidades de Polícia Pacificadora não alcançaram os seus objetivos”, disse. “Houve uma expansão maior do que as pernas. O projeto foi além das possibilidades de manutenção do Estado”, afirmou.

O ministro também criticou o funcionamento atual das UPPs no ponto de vista social. “O Estado deveria ter entrado com educação e saúde (nas comunidades com UPPs), isso não foi feito”, declarou.

Segundo Jungmann, as comunidades que vão perder as UPPs ganharão “grupos de destacamentos”, para fazer o policiamento nas regiões. Ele não falou em contingente. “Se as UPPs não estavam com capacidade de cumprir as suas funções, melhor reintegrar esses policiais à atividade policial”, justificou.

Para a tarde desta sexta-feira (27/4), o comando da Polícia Militar marcou uma entrevista para explicar o que está chamando de “realinhamento das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP)”.

Fonte: metropoles

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário