Em pronunciamento nesta quarta-feira (29), a senadora Kátia Abreu (TO) disse que sua expulsão do PMDB foi resultado de uma ação da cúpula atual da legenda que, segundo ela, é oportunista e envergonha o país com os casos de corrupção.

Ela ainda lembrou que, em 23 anos de vida pública, jamais envergonhou o Tocantins com acusações de apropriação de dinheiro público.

A senadora afirmou que, mesmo assim, os dirigentes do PMDB preferiram expulsá-la, mostrando que o partido já não é mais aquele dos tempos de Ulysses Guimarães e das Diretas Já. Kátia Abreu também criticou o que a atual cúpula do partido faz com a democracia, com o Brasil e com o Tocantins.

— Amanhã eu vou botar numa moldura dourada a minha expulsão, porque das mãos de onde veio, é um atestado de boa conduta para o meu currículo. Essas pessoas que me expulsaram não servem ao país. Eles se servem do país em seus benefícios próprios — protestou.

Agência Senado

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário