Lava Jato condena cúpula da Galvão Engenharia por corrupção

O juiz federal Sérgio Moro, que conduz as ações da Operação Lava Jato, condenou à prisão nesta quarta-feira, 2, os executivos Dario de Queiroz Galvão Filho, Erton Medeiros Fonseca e Jean Alberto Luscher Castro, ligados a empreiteira Galvão Engenharia, por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. O magistrado impôs treze anos e dois meses a Dario de Queiroz Galvão Filho, doze anos e cinco meses a Erton Medeiros Fonseca e onze anos e oito meses de reclusão a Jean Alberto Luscher Castro.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Foram condenados até o momento executivos da Camargo Corrêa, da OAS e da Mendes Júnior.

Dois delatores do esquema de corrupção instalado na Petrobrás entre 2004 e 2014 também foram condenados, mas terão as penas ajustadas de acordo com as condições previstas nos termos de colaboração: o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa pegou cinco anos e cinco meses de reclusão, por corrupção, e o doleiro Alberto Youssef, por corrupção e lavagem de dinheiro, treze anos e oito meses.

CLIQUE AQUI PARA LER A ÍNTEGRA DA SENTENÇA

Sérgio Moro absolveu Eduardo de Queiroz Galvão de todas as imputações, por falta de prova. O magistrado deixou de condenar Waldomiro de Oliveira pelo crime de lavagem de dinheiro.

O juiz impôs também uma indenização superior a R$ 5 milhões aos acusados.

“Fixo em R$ 5.512.430,00 o valor mínimo necessário para indenização dos danos decorrentes dos crimes, a serem pagos à Petrobras, o que corresponde ao montante pago em propina à Diretoria de Abastecimento e que, incluído como custo das obras no contrato, foi suportado pela Petrobrás. O valor deverá ser corrigido monetariamente até o pagamento. Os condenados respondem na medida de sua participação nos delitos, segundo detalhes constantes na fundamentação e dispositivo”, determinou Moro. (Clique aqui para ler a reportagem completa no blog do Fausto Macedo)

As informações são do repórter Fausto Macedo do jornal O Estadão

 

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

1 thought on “Lava Jato condena cúpula da Galvão Engenharia por corrupção

Participe do debate. Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: