Representando a Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, o deputado Léo Moraes (PTB) acompanha desde a manhã de ontem, todas as negociações durante a rebelião ocorrida na Casa de Detenção Dr. José Mário Alves da Silva, o Urso Branco.

Logo pela manhã desta terça-feira (20), o parlamentar já se dirigiu ao presídio para participar da retomada das negociações entre apenados e a comissão de gerenciamento de crise formada pelo comandante de policiamento de Porto Velho, coronel Ênedy Dias, o comandante da COE, coronel Alexandre Freitas, o gerente-geral do sistema penitenciário da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus), Davi Inácio e o gerente regional, Adriano Fortunato.

Segundo informações da Polícia Militar, os presos teriam se entregado no início da madrugada desta terça-feira (20) depois de mais de 26 horas de conflito. Não há registros de mortes.

Léo Moraes informou que, até às 13h de hoje, a Polícia iniciou a contagem dos presos e que posteriormente seriam recolhidos ao local denominado ‘cofre’, complexo de 16 celas onde os apenados permanecerão provisoriamente até a organização do presídio.

Familiares dos detentos já deixaram a unidade.

O secretário de Estado de Justiça, coronel Marcos Rocha, por telefone, pediu a exoneração do diretor do Urso Branco, Célio Lima, reivindicação exigida pelos presidiários.

O deputado frisou que, apesar de não ter poder de decisão durante as negociações, se manifestou contrário a exoneração do diretor.

Para o deputado, a rebelião poderia ter sido evitada desde o último domingo, porém, segundo Léo, não há gestão na Sejus. O deputado informou que, durante a rebelião, colheu denúncias de abusos relacionadas a conduta do gerente-geral do sistema prisional.

Disse que todas as informações serão levantadas para a tomada das devidas providências.

Léo disse que faz questão de estar presente desde o início do conflito para assegurar a integridade física de todos os envolvidos, sejam apenados, reféns, agentes penitenciários policiais militares e demais servidores.

O parlamentar ressaltou que representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Defensoria Pública, Ministério Público e Tribunal de Justiça também acompanharam as negociações como observadores.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário