Lote de pimenta do reino Kitano é proibido por ter coliformes fecais

A Kitano orienta os consumidores a não utilizar o tempero, guardar a embalagem e entrar em contato com o SAC

Anvisa (Agência Nacional de Vigilânica Sanitária) proibiu um lote de pimenta do reino preta da marca Kitano, com validade até 30/09/2018.

A análise constatou a presença de coliformes a 45°c, que é indicador de contaminação fecal em alimentos, e o Escherichia coli, bactéria que é capaz de causar gastrenterites e diarreias.

O teste foi realizado pelo Laboratório Central Dr. Giovanni Cysneiros – Lacen-GO. O lote afetado é o D17BRMP08 5 da pimenta em pó e está proibido em todo o território nacional. Os demais lotes não foram afetados e podem ser comercializados normalmente.

O produto é fabricado pela empresa General Mills Brasil Alimentos LTDA.

A companhia comunicou o recall do produto. “Todas as medidas foram tomadas pela empresa para a retirada do lote dos pontos de venda”, disse a empresa.

Em nota, a Kitano orienta os consumidores “a não utilizar o tempero, guardar a embalagem e entrar em contato com o SAC pelo telefone 0800 770 1629 ou pelo email [email protected]. A empresa irá realizar a troca ou reembolso do produto, sem qualquer custo”.

Fonte: exame

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário