Mãe de bebê morta em Copacabana recebe alta: ‘Acabaram com minha vida’

“Foi tudo muito rápido”, revela Niedja da Silva Araújo

A mãe da bebê de oito meses que morreu em um atropelamento na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, lamentou a morte da filha. Niedja da Silva Araújo deixou também foi uma das vítimas, que chegou a ser levada ao hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio de Janeiro.

De acordo com o G1, a mulher foi tentar a liberação do corpo de Maria Louise Araújo Azevedo, mas não conseguiu pois a certidão rasgou. Um novo documento é necessário para dar continuidade no processo.

“Foi tudo muito rápido. Eu lembro quando ela já estava no chão e aí não lembro mais de nada. Eu não vi nada”, contou.

Niedja pede Justiça e quem que o motorista, Antonio de Almeida Anaquim, de 41 anos, responda pelo acidente. O homem alega que teve um ataque epilético e um laudo do Instituto Médico Legal (IML) descartou que ele tivesse ingerido bebidas alcoólicas.

“A minha Maria, que eu amo tanto, que ele tirou de mim. Acabaram com a minha vida”, lamentou a mãe.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário