Mãe identifica filho de 3 anos em fotos do Estado Islâmico

As autoridades italianas investigam se um menino de três anos, sequestrado pelo seu pai em 2013, está com jihadistas do Estado Islâmico (EI). A mãe da criança reconheceu o filho em fotos divulgadas pelo grupo extremista.

A cubana Linda Solano Herrera, que há 10 anos vive na província de Belluno, no norte da Itália, denunciou em novembro do ano passado que seu ex-marido, Ismar Mesinovic, de origem bósnia, tinha sequestrado o filho Ismail e viajado para a Síria para se unir aos jihadistas. Ela também relatou que familiares de Mesinovic disseram que ele tinha morrido, mas que a criança havia sobrevivido e estava bem.

A mulher disse ter visto fotos nos sites do EI em que seu filho aparece. “Parece meu filho. O coração de uma mãe nunca erra”, disse Herrera, em entrevista aos jornais “Corriere della Sera” e “La Repubblica”. “Mesinovic frequentava os centros de orações duas vezes por semana, era algo normal, não parecia fanático”, relatou a mãe.
O caso está sendo investigado pelo Agrupamento de Operações Especiais (ROS) de Padova, que tenta descobrir a autenticidade das imagens nas quais o menino aparece. Os detetives, porém, já afirmaram que há pontos de semelhança entre o conteúdo e as antigas fotos da criança que a mãe tem. O EI, formado por combatentes sunitas, tenta formar um califado no norte da Síria e do Iraque. O grupo tem sido considerado uma das maiores ameaças da atualidade por adotar técnicas violentas, como decapitações, mutilações e sequestros de civis.

Fonte: Terra

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário