Manifestantes “fora Lula” são agredidos por militantes do PT no Acre

Militantes da juventude do Partido dos Trabalhadores (PT) trocaram chutes e socos com manifestantes do movimento ‘fora Lula’ que tentaram realizar um protesto contra o ex-presidente, durante a inauguração frigorifico Dom Porquito, no município de Brasileia, na manhã desta segunda-feira (30). O deputado federal Major Rocha (PSDB)  foi agredido com um soco na testa.

A confusão começou, por volta das 10h, na estrada que dá acesso ao complexo que o ex-presidente Lula participaria da inauguração. A confusão iniciou após o deputado Rocha chegar ao local com um grupo de manifestantes que gritavam palavras de ordem contra o líder petista e empunhavam bonecos do pixuleco, um boneco vestido de presidiário que foi criado para satirizar o petista Lula.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]A provocação entre petistas e manifestantes teria sido iniciada inda na estrada, quando um dos militantes de juventude do PT – que estava numa caminhonete, passou pelos carros que transportava os integrantes do ‘fora Lula’ e disse que uma “galera” os estava esperando próximo ao complexo Dom Porquito. Apesar da interferência de policiais militares, o confronto se repetiu três vezes.

“Chegamos para fazer uma manifestação pacifica contra aquele que é o líder da maior quadrilha do Brasil. A quadrilha que saqueou a Petrobras, os fundos pensão, saqueou dinheiro público. Fomos lá para mostrar nossa indignação e fomos recebidos pelos petistas com porrada, pontapé, pedras, que foram lá destruir o material que nós levamos para protestar”, enfatiza Rocha.

Apesar de ser agredido, Rocha diz que não vai recuar. “Nós não vamos baixar a guarda, nós não vamos nos calar. O Brasil não é a Venezuela que o PT tanto exalta, não é cuba. Nossa democracia foi construída  custa de muita luta e muito sangue. Não vamos deixar um bando de criminosos, uma quadrilha que tomou conta do Brasil, transformar o Brasil num país comunista”. O deputado federal registrou um boletim de ocorrência na delegacia de Brasileia, citando os petistas André Kamai e Cesário Braga, como os supostos líderes do grupo que o agrediu juntamente com os manifestantes. Os petistas se defendem e dizem que Rocha teria ido ao local com a deliberada intenção de provocar a militância do partido. Rocha pede que um inquérito seja instaurado.

As informações são do Ac24horas

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

2 thoughts on “Manifestantes “fora Lula” são agredidos por militantes do PT no Acre

  1. Cada povo tem o manifestante que merece. Infelizmente no vizinho Estado do Acre aparece um sujeito conhecido como MAJOR ROCHA, do PSDB, agregado à bancada da bala, portanto, deve ser um sujeito bem democratico. Vejam que a materia diz que “manifestantes” e cita que um grupo de “manifestantes’ que seguiam com o deputado…evidentemente que o deputado da bala, aquele que recebe dinheiro de empresas que fabricam armas e para isso querem que todos nós, sabendo ou não manusea-las possamos usa-las, deve ser bem democratico…ah me poupem. Manifestação é direito de qualquer um e eu mesmo se tivesse tempo para andar a toa e dinheiro publico para gastar, iria acampar em Brasilia pedindo a saida de muita gente, mas diferentemente de manifestantes acrianos, minhas despesas, quaisquer delas são pagas pelo meu bolso.

Participe do debate. Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: