Máquina que faz  vassoura com garrafa PET será apresentada  em Congresso

Uma das novidades do IV Congresso Brasileiro de Educação Ambiental Aplicada e Gestão Territorial que acontece de quarta a sexta – feira desta semana  no auditório do Senac em Porto Velho, é a apresentação da máquina para obtenção de fibras “PET”.

Além de vassouras, o equipamento pode ser utilizado na  fabricação de matéria – prima para  outros produtos como, por exemplo, peneiras pra construção civil, artesanatos e empalhamento de cadeiras.

Essa engenhoca será apresentada no evento pelo seu próprio criador, o engenheiro  Everaldo Fernandes Monteiro que é de Campina Grande na Paraíba.

Segundo ele, no mercado já  existem algumas máquinas que realizam especificamente tarefas de beneficiamento de garrafas PET, porém a versatilidade da sua  criação   supera as demais.

“A máquina que estamos lançando,  além de combater a poluição dos córregos, acelera o processo de degradação ao romper as cadeias poliméricas durante a confecção das fibras”, destaca Everaldo.

De acordo com informações cientificamente comprovadas, a degradação da Cadeia Polimérica do Polietileno pode alcançar até 200 anos, poluindo o meio ambiente e  entupindo galerias pluviais.

Outro benefício  é a geração de emprego e renda. Como a máquina é de fácil manuseio não requer um profissional habilitado para operá-la, facilitando a formação de cooperativas para catadores de coleta seletiva de resíduos sólidos

“A sua operação manual e por esse motivo dispensa a utilização de motores, conseqüentemente o consumo de energia elétrica”, conclui  Everaldo Fernandes para agregar mais um valor a sua ideia politicamente correta.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário