Maurão,Tucura, Lebrão, Edson Martins e Marcelino Tenório podem ficar inelegíveis

Lei aprovada na Assembleia Legislativa para “atender a poucos” pode causar estragos

Boatos

Na semana passada correu um boato nas coxias políticas sobre uma eventual operação que abalaria setores importantes da administração pública estadual e municipal de Rondônia. Foi uma semana estressante para os políticos. Exceto em Vilhena, a semana terminou sem muito sobressalto.

Mas…

Em conversa com uma fonte bem versada em malfeitos, a coluna apurou que o boato da semana passada ainda pode virar verdade a qualquer hora. Há em andamento investigações envolvendo prefeitos e agentes públicos do estado. A coluna não conseguiu deduzir quais as áreas e pessoas envolvidas, embora a pista soprada aponte em algumas direções. Caso sejam verdadeiras será uma hecatombe. Mas nem sempre as pistas dadas são coincidentes com as nossas deduções. Aguardemos, pois!

CPI

Quase ninguém acreditava que uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), criada pela Assembleia Legislativa, desse em alguma coisa. E não deu mesmo: por 13 votos a 4, os deputados estaduais decidiram encerrar os trabalhos da CPI que investigava evasão fiscal sob uma alegação que reflete em si a cara de pau dos coveiros de plantão. De onde não se espera nada, nada mais surpreende. Na miúda (em off) os relatos sobre o assunto são canhestros.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Calor

Com um calor insuportável e um trânsito caótico a capital rondoniense vai se transformando numa maratona de resistência. Para piorar a vida dos munícipes, além de buracos, asfalto irregular e motorista a beira do estresse, a poeira dá o tom cinzento de terra arrasada. Não há em curto prazo a possibilidade de humanização de uma cidade governada por um prefeito ausente e ruim de serviço, que, aliás, quer mais quatro anos para continuar atazanando a vida dos concidadãos.

E agora José?

As revelações sobre o enriquecimento pessoal do ex-ministro José Dirceu provocaram uma decepção profunda aos jovens da geração dos anos de chumbo. Enquanto as denúncias apontavam para recursos não contabilizados de campanha havia certa parcimônia em criticar o ex-guerrilheiro. Mas a grana que embolsou sob a justificativa de consultoria não convenceu. As revelações contra o Dirceu são horrorosas e injustificáveis. Não vê quem não quer. Embora seja duro para quem viveu a época do chumbo reconhecer que Zé de outrora não tem mais nada do José de agora.

Improbidade

A Lei n. 3034/2013, aprovada pela Assembleia Legislativa de Rondônia está sendo contestada na justiça e pode deixar os deputados estaduais Maurão de Carvalho, Valdivino Tucura, Lebrão, Edson Martins e Marcelino Tenório inelegíveis por oito anos. A norma combatida assegura a irredutibilidade da remuneração do servidor do quadro permanente efetivo da Assembleia Legislativa, exonerado depois de ter exercido por mais de dez anos ininterruptos cargos de direção superior ou chefia intermediária do Poder Legislativo Estadual. Numa análise perfunctória deduzimos que a lei foi encomendada para atender uns poucos privilegiados.

Expertise

Os promotores rondonienses estão atualizando os colegas de Ministério Público do Amazonas ao ministrar cursos de combate à criminalidade. As ações desenvolvidas pela instituição rondoniense nos últimos anos chamaram a atenção dos outros ‘parquet’. O promotor Anderson Batista, por exemplo, deu um curso aos colegas do Amazonas sobre “Produção de provas, busca e análise de dados”. Uma expertise que assusta aos políticos do estado vizinho.

Antecedentes

A insistência estadual de não acatar as decisões das comissões ligadas ao tema sobre as revistas feitas nas pessoas que visitam os presos tem redundado em várias ações judiciais aos governadores de plantão. Ivo K-sol já foi alvo de várias ações dessa natureza e o atual governador está seguindo no mesmo caminho. Em Jaru um magistrado determinou que fosse instalada a revista por raio X. Algo comum em presídios de outros estados.

STJ

Dois dos nossos desembargadores de Rondônia disputam uma vaga de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Tratam-se dos desembargadores Marcos Alaor e Raduan Miguel. Ambos conhecidos nas cortes superiores pela competência jurídica com que exercem suas funções no Tribunal de Justiça de Rondônia. Ambos são excelentes professores universitários com dezenas de ex-alunos operando o direito na labuta diária. Merecedores da vaga, embora disputadíssima por outros desembargadores de estados maiores.

Reflexão

Há uma especulação forte de que o prefeito Alex Testone, de Ouro Preto do Oeste, que retornou ao cargo depois de oito meses afastados por envolvimento em supostos malfeitos na obra do inacabado Espaço Alternativo, deverá formalizar a renúncia. Amigos próximos dizem que o confinamento deixou muitas sequelas razão pela qual decidiu deixar a vida política. Os desafetos não esquecem que no auge da carreira o prefeito era implacável com aqueles que ousavam enfrentá-lo. Autoritário, arrogante e perseguidor são alguns dos adjetivos relacionados ao prefeito nos bastidores da política municipal. Na Assembleia Legislativa também bateu forte em muitos segmentos. Esse tempo sabático que requereu poderia ser utilizado numa reflexão da breve carreira política, antes de bater em retirada. Confirmando a renúncia, não fará falta alguma.

Peixe

Alguns prováveis candidatos às eleições municipais de 2016 deveriam tomar cuidados com a propaganda antecipada nas mídias sociais para não ser abatido antes das eleições. Na medida que se aproxima o calendário eleitoral as promoções pessoais aumentam em forma de campanha antecipada. Diz uma adágio popular: peixe morre pela boca. Quem avisa amigo é.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário