Medo do desemprego é um dos maiores em 22 anos, segundo pesquisa

Índice voltou ao maior patamar desde o início da série histórica, em 1996

O brasileiro só teve tanto medo de perder o emprego em outras duas situações nos últimos 22 anos. É o que aponta estudo divulgado nesta segunda-feira (9) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Índice de Medo do Desemprego (IMD), aferido trimestralmente desde maio de 1996 pela instituição, saltou 4,2 pontos em relação ao número anterior, de março, e atingiu 67,9 pontos.

Com isso, empatou com os outros dois recordes da série histórica: maio de 1999, durante o segundo governo FHC, e junho de 2016, durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff. O menor índice, de 25 pontos, foi registrado em março de 2013, também no governo Dilma.

Hoje, o indicador de medo está 37% maior do que a média histórica, que é de 49,6 pontos.

O medo é maior entre as pessoas com menor grau de instrução. Entre as pessoas que têm até a quarta série do ensino fundamental, o índice subiu 10,4 pontos entre março e junho, alcançando 72,4 pontos. Entre os que possuem ensino superior, o aumento foi muito menor: 0,6 ponto, chegando a 60,5 pontos.

Para a pesquisa, 2000 pessoas de 128 cidades foram ouvidas.

Fonte: veja

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário