Miss apanha do marido na frente do filho e denuncia em vídeo; assista

No vídeo, ela diz que não havia feito a denúncia porque não acreditava na eficiência da Lei Maria da Penha

Renata Lustosa, representante de 2011 do estado do Piauí no concurso Miss Brasil, denunciou agressões de seu ex-marido, o empresário Leonardo Ramos Henriques.

Na noite de quinta (24), a ex-Miss de 27 anos publicou um vídeo nas redes sociais em que aparece com o rosto totalmente desfigurado, mostrando que havia sido agredida pelo empresário na frente de seu filho de apenas dois anos. Ela disse que já havia sido agredida por Henriques em outras ocasiões nos últimos quatro anos – o que motivou a separação do casal. No vídeo, ela diz que não havia feito a denúncia porque não acreditava na eficiência da Lei Maria da Penha. A família mora em Teixeira de Freitas, na Bahia.

Abaixo, o vídeo logo após a agressão:

Após repercussão do vídeo, a delegada da Delegacia da Mulher daquela cidade a chamou para ser ouvida. Na tarde desta sexta (25), Renata passou por exame de corpo delito e oficializou a denúncia.

“Resolvi falar, resolvi denunciar porque recebi apoio de muita gente, tomei a coragem de vir à delegacia, estou mais calma diante de toda a situação. As agressões iniciaram durante o namoro, período longo, mas, sempre eram agressões leves, tapas, empurrões, coisa que agente deixava passar. Porém, depois que passamos a conviver na mesma casa, com bebê no colo, já cheguei a ser agredida com tapa no rosto e ainda recebia ameaças de morte, caso procurasse a polícia”, contou.
O caso segue investigado.

A seguir, o vídeo postado na sexta (25) à noite, após a denúncia:

As informações são da VejaSP

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário