Modelo e influenciadora de SP morre aos 24 anos após luta contra o câncer

Após compartilhar sua rotina com a enfermidade nas redes sociais, modelo faleceu na madrugada desta segunda-feira (21/5)

A modelo e influenciadora digital Nara Almeida morreu na madrugada desta segunda-feira (21/5), aos 24 anos, no Hospital Nove de Julho, em São Paulo, após travar uma batalha contra um câncer de estômago. Ela havia descoberto a doença em meados de 2017, passou três meses internada e compartilhou toda sua luta contra a enfermidade nas redes sociais, ganhando apoio de fãs, amigos e outras celebridades – Adriane Galisteu, Lea T e Tatá Werneck eram alguns nomes que trocavam mensagens com ela.
Em suas últimas publicações nos Stories, ela explicou que a doença avançou para outros órgãos como pâncreas e fígado. Na última quarta-feira (16/5), o quadro da influenciadora se agravou e ela precisou ser sedada para conter crises agudas de dor. Nara não publicava nada desde o dia 4 de maio. A jovem nasceu em João Lisboa, cidade de 20 mil habitantes, localizada a 637 quilômetros de São Luís, no Maranhão. Sua mãe, Eva Maria, vivia em Roraima e abandonou seu emprego para acompanhar o tratamento da filha em São Paulo.
Fernanda Marmorato, uma amiga muito próxima de Almeida, publicou uma nota em seu Facebook lamentando o falecimento da amiga: “Atenção anjos arcanjos e guardiões do céu, acendam as luzes da ribalta. Está chegando aí, uma estrela que brilhou e encantou muitos aqui na terra e agora vai brilhar e encantar a todos ai no céu… Ela sofreu e lutou muito pela vida… Mas Deus a quis pertinho dele a libertou das dores e injustiças do mundo. Eu já sabia da gravidade do caso… mas como a família não divulgou achei melhor também não divulgar… Mas ela estava sofrendo muito. E nessa madrugada ela se foi… Linda, com aquele sorriso maroto que encantou a todos… Vai brilhar entre as estrelas, já que você sabe ser uma”.
Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário