Clientes da Caixa de todo o país se desesperam com sumiço de dinheiro das contas

O problema, de acordo com o banco, foi registrado em transferências realizadas via TED

Clientes da Caixa Econômica Federal (CEF) de todo o país se assustaram ao checar as suas contas e descobrirem que havia dinheiro faltando. O problema foi registrado em transferências realizadas via TED que, segundo nota enviada pela instituição, foram processadas com atraso.

A advogada criminalista Ana Paula Costa, que mora em Curitiba, foi uma das pessoas que passaram por esse sufoco. “Eu geralmente viro a noite fazendo petição e, hoje, quando terminei por volta das 3h, abri o site da Caixa e percebi que a quantia que estava no dia anterior havia desaparecido. E era um valor que eu tinha recebido de um cliente meu, por TED, do Banco do Brasil”, relatou ela em entrevista.

Na hora, Ana Paula ficou completamente desesperada e sem saber o que fazer. “Eu tinha uma viagem marcada e não consegui me sentir segura para ir sem o dinheiro. Achei que eu tinha sido hackeada ou algo assim, porque a conta estava zerada, e nem dormi. A primeira coisa que fiz de manhã foi ir até a Caixa”, completou ela.

Na agência, a advogada pediu para falar com os gerentes, mas ninguém sabia explicar o que havia acontecido. “Só me disseram ‘desculpa, sumiu para todo mundo e nós não sabemos o motivo’. Todos estavam nervosos, preocupados, falando que era algo nacional e que não poderiam me ajudar no momento. Eles também comentaram que era para eu ficar tranquila, que até à noite o dinheiro retornaria na conta. Como não tinham como me dar certeza, eu cancelei a viagem. Foi só prejuízo”.

A preocupação de Ana Paula durou até quase 17h desta sexta, quando ela recebeu uma mensagem do banco afirmando que a situação tinha sido regularizada. Ao abrir a conta, finalmente tudo estava normal e a advogada respirou aliviada. Segundo ela, no entanto, o caso ainda não foi resolvido para todos. “No comunicado que me enviaram, eles avisaram que a situação deve ser completamente resolvida em 48 horas”, finalizou.

Chuva de reclamações

O sumiço do dinheiro foi registrado em todo o país. Nas redes sociais, a Caixa recebeu uma ‘chuva’ de reclamações. “Boa tarde, Caixa, alguma previsão da solução desse problema? Estou precisando usar o dinheiro e o que entrou ontem não consta, nem o pagamento que eu fiz ontem”, escreveu um morador do Rio de Janeiro no Twitter.

“Quero saber é do meu dinheiro que desapareceu da minha conta de ontem pra hoje! Três transferências TED que foram creditadas na minha c/c ontem e hoje simplesmente sumiram como um passe de mágica!”, reclamou outro cliente, de Minas Gerais.

A Caixa informou em nota que alguns créditos em conta via TED foram processados com atraso e já estão sendo regularizados, sem prejuízo aos clientes.

As informações são da rádio BandaB

Gasto no exterior no cartão será fixado em real do dia da compra

Os gastos feitos em moeda estrangeira nos cartões de crédito internacionais terão seu valor fixado em reais pela taxa de conversão vigente no dia de cada gasto realizado. A medida foi anunciada hoje (28) pelo Banco Central (BC) e passa a valer a partir a partir de 1º de março de 2020.

Dessa forma, diz o BC, o cliente ficará sabendo já no dia seguinte quanto vai desembolsar em reais, eliminando a necessidade de eventual ajuste na fatura subsequente.

“A medida aumenta a previsibilidade para os clientes em relação ao valor a ser pago, evitando o efeito da variação da cotação da moeda estrangeira entre o dia do gasto e o dia de pagamento da fatura”, explicou o BC, em nota.

Além disso, acrescenta o BC, a medida aumenta transparência e a comparabilidade na prestação do serviço, padronizando as informações sobre o histórico das taxas de conversão nas faturas que terão que ser divulgadas em formato de dados abertos, de forma que os rankings de taxas possam ser estruturados e divulgados.

Para a sistemática de fixação do valor em reais na data do gasto, a fatura terá que apresentar, além da identificação da moeda, a discriminação de cada gasto na moeda em que foi realizado e o seu valor equivalente em reais e as seguintes informações adicionais: data, valor equivalente em dólares (quando a moeda usada na compra for diferente de dólar) e a taxa de conversão do dólar para o real.

De acordo com a circular, as instituições poderão ofertar ao cliente sistemática alternativa de pagamento da fatura pelo valor equivalente em reais no dia de seu pagamento. Nesse caso, diz a circular, o cliente terá que aceitar “expressamente” essa opção.

Segundo o presidente do BC, Ilan Goldfajn, que apresentou hoje (28) avanços da Agenda BC+ (formada por medidas para tornar o crédito mais barato, aumentar a educação financeira, modernizar a legislação e tornar o sistema financeiro mais eficiente), a medida vai demorar mais de um ano para ser implementada pelas instituições financeiras. “Algumas instituições já oferecem, outras ainda precisam mudar o sistema. O consumidor vai se sentir mais confortável em saber na hora da compra quando ele gastou. É uma medida que facilita a vida do cidadão”, disse.

Agência Brasil

Banco do Brasil inicia serviço de transações financeiras por WhatsApp

Para acessar o Banco do Brasil no WhatsApp, é necessário apenas salvar o telefone (61) 4004-0001 no celular e iniciar uma conversa

Agência Brasil – Clientes do Banco do Brasil (BB) agora podem fazer transações financeiras por meio do WhatsApp. Ao todo, 11 tipos de serviços podem ser realizados pelo aplicativo de mensagens. O banco está liberando a novidade para cerca de 500 mil clientes a cada semana, mas a ferramenta estará disponível a todos os correntistas nas próximas semanas.

Continue lendo “Banco do Brasil inicia serviço de transações financeiras por WhatsApp”