Raniery Coelho é eleito vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio

O empresário amazonense José Roberto Tadros foi eleito hoje, por ampla maioria – 24 votos contra 4 -, presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O mandato vai até novembro de 2022. A eleição ocorreu de forma democrática e transparente, com a vitória do grupo que consolidou apoio da maioria das federações que integram o Sistema Comércio. O atual presidente, Antonio Oliveira Santos, afirmou que “O processo eleitoral foi realizado sob o mais rigoroso respeito ao rito estatutário” e complementou que “Desejamos que a nova Diretoria possa realizar um bom trabalho, reafirmando a relevância da CNC para o País e a defesa dos empresários do comércio de bens, serviços e turismo”.

O presidente da Fecomércio Rondônia foi eleito vice-presidente nacional

José Roberto Tadros, 72 anos, atual presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio-AM), assume o comando da CNC em 19 de novembro, data em que também toma posse a nova Diretoria. Nascido em Manaus, filho de um tradicional família de comerciantes, Tadros é formado em Direito pela Universidade do Amazonas e atua como empresário do setor terciário desde 1974. Além das suas atividades comerciais e sindicais, ele é autor e coautor de diversos livros e membro da Academia Amazonense de Letras, do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas e da Academia de Ciências, Artes e Letras do Amazonas. Agora, numa chapa unida em torno dos objetivos maiores do comércio, assume a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a instituição sindical que representa 5 milhões de empresas do comércio de bens, serviços e turismo, segmentos que, juntos, respondem por cerca de 1/4 do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e geram aproximadamente 25,5 milhões de empregos diretos e formais. Também o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia, Raniery Araujo Coelho, foi um dos vice-presidentes eleitos na chapa “Unidos pela CNC”.

CNC irá ampliar ação e se modernizar, afirma Tadros

Segundo Tadros, a CNC seguirá ampliando sua presença no debate nacional, com propostas concretas para atuar de forma assertiva no fomento ao desenvolvimento do Brasil por meio do fortalecimento do comércio. “Vamos dar sequência ao projeto de modernização, permitindo consolidar os avanços conquistados pela CNC e ampliar sua força e relevância”, disse o presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que fundada em 4 de setembro de 1945, é a instituição sindical que representa 5 milhões de empresas do comércio de bens, serviços e turismo, segmentos que, juntos, respondem por cerca de 1/4 do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e geram aproximadamente 25,5 milhões de empregos diretos e formais. A CNC trabalha de forma integrada com 34 federações (27 estaduais e sete nacionais), que agrupam mais de mil sindicatos empresariais. A Confederação administra, também, um dos maiores sistemas de desenvolvimento social do Brasil – o Serviço Social do Comércio (Sesc), com atuação nas áreas de educação, saúde, cultura e lazer, e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), principal agente da educação profissional voltada para o setor do comércio de bens, serviços e turismo.

Deixe uma resposta