Mônica Moura afirma que pagou cabeleireiro de Dilma de 2010 a 2014

A empresária e marqueteira Mônica Moura contou à Justiça, em delação premiada, que pagou pelos serviços de Celso Kamura, então cabeleireiro da presidente cassada Dilma Rousseff (PT), durante quatro anos. Ela estima que, entre 2010 e 2014, tenha desembolsado R$ 50 mil pelos serviços. As informações são da coluna da jornalista Andréia Sadi, do G1.

Mulher e sócia do também marqueteiro João Santana, Mônica diz que, na campanha de 2010, os pagamentos eram legais. Porém, após as eleições daquele ano, Anderson Dornelles, que à época era assessor pessoal de Dilma, teria pedido que ela bancasse, como um favor, os serviços de Kamura para cerimônias importantes. Isso porque o Palácio do Planalto não poderia pagar por esse trabalho.

O cabeleireiro era chamado sempre às vésperas de algum pronunciamento da petista na televisão, por exemplo. Cada diária de Kamura, segundo documento, custava R$ 1,5 mil.

Mônica Moura detalhou que fazia os pagamentos em dinheiro vivo, por uma funcionária da produtora do casal Santana, a Pólis. A entrega ocorria no escritório do cabeleireiro. Na delação, ela afirma que os valores eram recebidos ‘’por fora’’.

Fonte: metropoles.com

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário