Moro manda investigação contra Beto Richa à Justiça Eleitoral

Juiz atendeu pedido do STJ, mas pediu que inquérito volte para que investigação por corrupção e lavagem prossiga

O juiz Sergio Moro decidiu, nesta segunda-feira, enviar à Justiça Eleitoral a investigação contra o ex-governador Beto Richa (PSDB-PR). O caso se refere a um acerto de pagamento de R$ 4 milhões pela Odebrecht para financiar a campanha eleitoral do tucano. Essa quantia teria sido paga em troca de favorecimento da empreiteira em licitação para duplicação da rodovia PR-323 durante o ano de 2014.

Moro ponderou ainda que o tribunal eleitoral devolva o caso “oportunamente” para que possa prosseguir as investigações sobre crime de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude à licitação. Segundo o juiz, “há indícios de que o caso não consiste em doações eleitorais não registradas, mas sim em possível crime de corrupção”.

“Não se trata de ‘mero caixa dois’ de campanha, mas sim, de pelo menos em cognição sumária, pagamento de vantagens financeiras por solicitação de agente público, no caso, o ex-chefe de Gabinete do então governador, em troca da prática ou da omissão de ato de ofício”, escreveu o juiz do Paraná.

O inquérito que investiga Richa corria no Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas foi encaminhado a Moro depois que o tucano renunciou, em março, para concorrer ao Senado. Moro havia decidido, em maio, que tinha competência para julgar o caso. Contudo, o STJ pediu que o magistrado enviasse as cópias da investigação à Justiça Eleitoral, que deve avaliar de quem é a competência para conduzir o caso.

De acordo com o magistrado, laudos da Polícia Federal (PF) confirmam que os recursos foram gerados para o pagamento por meio do Setor de Operações Estruturadas da empreiteira, mais conhecido como departamento de propina, vieram com utilização de contas no exterior, o que confirma o caráter transnacional do crime e garante a competência da Justiça Federal do Paraná para julgar caso.

O juiz afirma ainda que os mesmos laudos da PF confirmam a existência de codinomes para os pagamentos na contabilidade informal da empresa, cujo centro de custo específico é a obra da PR-323.

Fonte: oglobo

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário