MP recomenda o não pagamento de contratos relacionados à festa de 100 anos da Capital

O Ministério Público de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Defesa da Probidade Administrativa, emitiu recomendação ao Prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, e ao presidente da Funcultural, Christian Piana Camurça, para que se abstenham de efetuar pagamentos referentes a quaisquer contratações feitas com a finalidade de organizar e realizar os festejos de 100 anos da cidade de Porto Velho, até que sejam concluídas investigações por parte do MP.

A medida foi adotada pelo Promotor de Justiça Geraldo Henrique Ramos Guimarães, após representação formal feita pelos vereadores Everaldo Fogaça, Márcio Pacele, Eduardo Rodrigues e Cabo Anjos de que existiriam indicativos de irregularidades na contratação da empresa IPRO para realizar a festividade.

O integrante do Ministério Público afirma que uma análise superficial da denúncia revela inconformidades que precisam ser melhor examinadas. Também informou que uma pesquisa de mercado feita pelos parlamentares apontaria um possível superfaturamento, com majoração arbitrária de preços, nos valores pagos pela sonorização e locação de palcos e painéis de LED.

Ao expedir a recomendação, o Promotor de Justiça ressaltou o momento de dificuldade financeira por que passa o Município de Porto Velho, em razão da histórica cheia do rio Madeira.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário