No Maranhão, secretário municipal é acusado de pedir sexo oral em troca de emprego

Caso aconteceu na cidade de Santa Rita e foi registrado na Polícia Civil

Brasília – A jovem Georlanny Carvalho Bastos, de 23 anos, alega ter sido vítima de assédio sexual por parte do secretário de Comunicação da prefeitura de Santa Rita, Dan Castro.

De acordo com a jovem, Dan Castro teria oferecido vantagens em troca dela fazer sexo oral. A proposta teria ocorrido dentro do prédio da prefeitura.

A vítima conta que foi até a prefeitura para entregar o currículo do marido Agripino Gurjão Neto. Foi o próprio secretário que mandou ela ir no seu gabinete. Durante a conversa, Castro disse que ia empregar tanto marido quando a esposa. Em seguida, se aproximou dela abaixando a calça, puxou a cabeça da vítima e disse para que ela fizesse sexo oral.

No Boletim de Ocorrência, Georlanny Carvalho relata o caso: “abaixou a calça e colocou o pênis pra fora pedindo para a comunicante chupar.” Ela diz ainda que o secretário tentou lhe subornar para que o caso não fosse vazado.

“Ele foi na minha casa e tentou oferecer dinheiro para a gente se calar. Como não aceitamos, agora ele passou a me difamar na cidade”, disse a vítima, que garantiu procurar à ajuda das autoridades competentes em São Luís-MA.

O crime de assédio sexual pode render pena de até dois anos de prisão, além de uma indenização à vítima. Veja abaixo o boletim de ocorrências que foi divulgado pelo blog do jornalista Luis Pablo.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário