Normalmente o reajuste ocorre no mês de abril, após o governo federal liberar os aumentos. Mas segundo a indústria farmacêutica com a pressão dos custos, e valorização do dólar, a matéria-prima importada ficou mais cara.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]De acordo com Pedro Bernardo, diretor da Interfarma, associação que reúne multinacionais, afirma que quase 90% dos princípios ativos usados nos remédios são importados.

Os genéricos são os principais alvo do aumento. Por  lei, esse produto é obrigatoriamente 35% mais barato do que seu medicamento de referência. Na prática, porém, custa em média 50% menos. Alguns são até 85% mais baratos.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário