Pai mostra foto da filha minutos antes da morte, em campanha contra o bullying

Encontrada pelo pai, a jovem foi levada para o hospital, mas não resistiu.

Na quinta, 8 de março, Julia faria 18 anos, e o pai da jovem usou as redes sociais para evitar que, assim como ela, outros jovens percam a vontade de viver. Aos 16 anos, a adolescente tentou se enforcar na casa da família, em Cheshire, no Reino Unido, depois de uma série de episódios de bullying online. Encontrada pelo pai, a jovem foi levada para o hospital, mas não resistiu.

Adrian, de 42 anos, postou, então, uma mensagem contra o ódio e o bullying, e algumas fotos chocantes da menina minutos antes de sua morte, ainda em coma no hospital. “É provavelmente uma das decisões mais difíceis que eu tive que tomar ao lançar as fotos de Julia, mas eu não podia aguentar mais um dia ver crianças lindas, amáveis e importantes e adolescentes e adultos pensando que não merecem amor por causa do ódio, do estigma e do bullying”, publicou.

O pai ainda fez um apelo para que o público espalhasse a notícia de que ele participará de um programa de TV. “Quando mais discutirmos o ódio e seus efeitos maléficos, mais poderemos acabar com isso”, escreveu Adrian.

Segundo o site “Daily Mail”, o pai conseguiu ver as fotos da menina 17 meses após a sua morte. “Eu tirei as fotos minutos antes da morte de Julia e as enterrei no meu telefone até agora porque eu não queria olhar para ela e ainda não quero, mas eu sabia que voltaria a elas, obviamente para ajudar a informar as pessoas, porque eu acho que a causa é muito importante”.

 

Fonte: extra.globo

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *